A Capricorniana

postado em: Poesia | 0

Linda beleza capricorniana de olhar doce como mel
onde suas palavras afiadas cortam toda tristeza e mal
O calor que aquece todo meu corpo e minha alma
em que cada beijo seu representa uma divina dádiva

Fico olhando sua beleza, enquanto se aproxima de mim
Acariciando seu rosto, enquanto me dá um sorriso
Até que me enche de beijos, chuva de beijos sem fim
Daria tudo para tudo isso se repita dia a dia

Quero dançar com você, minha capricorniana
Dançar com você todos os dias, em todo lugar
Em todo momento quero dançar, e te amar
No quarto, na sala, na cozinha, em qualquer lugar

Ah, minha capricorniana, que me leva ao céu
A moça indomável que agita os quartéis
Roubei seu coração, sequestrei seus pensamentos
E na minha vida, quero você sempre comigo

Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Share on LinkedInShare on VKShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone
Seguir Fábio Valentim:

Analista de Sistemas e Escritor

Uma pessoa que está sempre disposta a acreditar nos sonhos, no amor e na felicidade até as últimas consequências. Sou proprietário e editor-chefe do Baú do Valentim.

Últimos Posts de