A Cura da Depressão

"A depressão é uma doença que não tem cura, mas tem tratamento, a depressão é uma doença que não tem cura, a depressão não tem cura, depressão não tem cura, não tem cura, cura, cura..."
“A depressão é uma doença que não tem cura, mas tem tratamento, a depressão é uma doença que não tem cura, a depressão não tem cura, depressão não tem cura, não tem cura, cura, cura, cura…”

A depressão é uma doença que chega a assombrar todos nos em toda a sociedade, ainda mais quando buscamos constantemente a cura para os nossos sofrimentos que tanto nos aflige. O medo é tamanho, pois não existem métodos de prevenção contra a depressão, como ocorrem em outras doenças que costumamos conhecer. Sempre quando chegamos a um consultório de um psiquiatra ou sentamos num divã perante a um psicólogo, sempre perguntamos se a depressão tem cura.

bed2Mas chega a ser uma grande bomba de frustração quando ouvimos um não categórico, até mesmo dos profissionais mais renomados da área, ou quando assistimos os programas matinais sobre a saúde ou até mesmo uma reportagem, ou até mesmo de pessoas desinformadas, o que normalmente são grande propagadoras de preconceitos, mesmo com um “suavizante animador” que vem da seguinte frase: a depressão tem tratamento. Mesmo assim, não deixa de ser uma bomba impactante na nossa autoestima.

Superar a depressão, seja para você, meu caro leitor, seja para mim também que estou escrevendo, é uma das maiores lutas que estamos passando, uma das mais caras lições, que aprendemos em toda a nossa vida. Mas se paramos para pensar, poderemos pensar que é possível obter a cura da depressão.

Digo que a cura não pode depender única e exclusivamente de medicamentos ou de longas e infinitas sessões de conversas com psicólogos. Eles são fatores importantes para o tratamento da depressão, mas é preciso prestar atenção que a cura da depressão vem dentro do próprio paciente, não de fatores externos. Talvez por não termos a mera capacidade de enfrentar os desafios que aparecem no dia a dia, quando procuramos nos isolar de todos a ponto de não termos a coragem nem mesmo de levantar da cama, ou até mesmo termos a coragem de fazer absurdos que nos levam à morte.

Onde está a cura da depressão?

terapia-comportamentalNa grande maioria dos casos de depressão, a depressão está relacionada à baixa autoestima constante. Quando a baixa autoestima e a insatisfação passam a ser constantes, a pessoa acaba tendo uma série de desequilíbrios emocionais que levam a pessoa a ter dificuldade de lidar com as constantes adversidades da vida, e como consequência disso, levando à depressão. Como foi dito neste texto e em várias outras fontes sérias sobre o assunto, ela pode ser feita por meio de tratamentos psicoterapêuticos e químicos, através de medicamentos. Os remédios antidepressivos, tem a função de reestabelecer os hormônios e os compostos químicos produzidos pelo corpo humano que afetam direta e indiretamente ao humor.

remedioRealmente não existe um comprimido que é a cura definitiva da doença. Mas se pararmos para pensar, veremos que de fato existe uma cura, só que não é reconhecida atualmente pela comunidade científica, nunca foi vendida em farmácias e nem irá. O grande segredo da cura é nada mais nada menos do que melhorar o seu autoestima, melhorar a paz interior e por fim, estar em busca do seu sentido da vida e manter o foco nela. Exercícios, quando eu digo, não se resumem simplesmente em exercícios físicos, mas em outro exercícios, exercícios espirituais para que a depressão seja de fato superada.

O grande trunfo para vencer a depressão é cuidar de nós mesmos, tratando a nossa auto estima, procurando sempre melhorar a nossa qualidade de vida, pois sem isso nós não poderemos vencer a doença, e estaremos entregues à mercê da doença que se manifesta de forma degenerativa, nos levando ao precipício.

Quais são os segredos para melhorar autoestima?

confiançaPara superar o autoestima é preciso ter um controle com sua auto estima, sem viver pelo pensamento dos outros, sem ao menos, sem criar expectativas irreais que possam mexer profundamente com suas emoções. Nem todos que estão ao seu redor são verdadeiros inimigos e você pode sim, conseguir bons amigos em meio ao tamanho mundo de hipocrisia e falsidade. É preciso ter confiança e sabedoria com pessoas, mas tendo cautela, sem procurar ter uma confiança cega nas pessoas. Você precisa também aprender a se ver em primeiro lugar, poder se satisfazer em primeiro lugar, não procurar sacrificar em nome dos outros, muito menos baseando sua personalidade e sua autoestima na visão de terceiros.

A série acabou, mas a busca do sentido da vida em nossas vidas, nunca acaba.

A felicidade não é uma coisa de mão beijada, ela é uma busca, um caminho constante, como uma busca do seu sentido da vida. Ter orgulho de suas qualidades e seus feitos vão ajudar e muito na recuperação do seu autoestima. Procure esforçar, ter talento, não falo de forma preconceituosa, como dito em outro artigo, mas como amigo que ajuda e estimula o crescimento, sem forçar a nada. Quando fazemos algo que gostamos, passamos a nos sentir úteis e felizes, e procuramos entender o nosso propósito em nossa vida.

Sim, uma alimentação saudável ajuda muito no combate à depressão e na melhoria da autoestima, bem como os exercícios físicos. Procure ter relacionamentos saudáveis, em que você não precise ficar provando seu valor e o seus sentimentos o tempo todo, pois é preciso haver confiança, respeito e amor.


    
1 – Controle o diálogo consigo mesmo
2 – Encontre equilíbrio
3 – Aprecie e valorize
4 – Crie sua felicidade
5 – Tenha orgulho em si
6 – Faça exercício físico
7 – Esforce-se
8 – Coma bem
9 – Opte por relacionamentos saudáveis
10 – Conte consigo mesmo
11 – Deixe que os outros sejam eles mesmos
12 – Sinta-se feliz por outros
Fonte: Saindo da Depressão
1 – Peça ajuda e apoio
2 – Faça mudanças de estilo de vida saudáveis
3 – Tenha uma rotina
4 – Evite estar sozinho, álcool, drogas, fazer coisas que te fazem se sentir pior e pensar em suicídio.
5 – Procure uma ajuda profissional, para indicar terapia e medicação.
6 – Cuida de si próprio
Fonte: Saindo da Depressão

Em último caso a cura da depressão não está nas farmácia e nem encontrará, por mais avançada esteja a tecnologia. A verdadeira cura está dentro de si própria. Todas essas atitudes podem ser resumidas no quadro abaixo. Não importa a origem ou a causa da depressão, pois é cientificamente comprovado que boa parte das doenças, quando as mesmas não vem de vetores transmissores (como insetos), vem de seus próprios pensamentos.

Ajuda deve ser ignorada?

ombro-de-amigaNunca jamais ignore ou deixe a ajuda, seja de amigos e parentes, seja de profissionais indicados, como psicólogos e psiquiatras. Mas a ajuda maior vem mesmo de familiares e entes queridos para poder superar o grande mal do século que assola e assombra muitas famílias. Isso é muito importante, pois faz com que a pessoa se sinta importante. Por mais que a pessoa seja a principal responsável pelo sucesso da superação da depressão, uma ajuda de pessoas que ele ama será sempre bem vindo.

Jamais deve buscar cura da depressão em promessas milagrosas sem sentido ou sem explicação. Devemos trabalhar a fé raciocinada, ter uma fé clara e com muito valor. O tratamento contra a depressão envolve encontrar a luz dentro de nós, mesmo em meio a trevas da escuridão. A depressão, se pararmos para pensar, nos convida a ter fé de que um dia iremos superar isso.

Mantenha disciplina, foco e força na busca pelo seu propósito

caridadeNinguém está aqui a passeio, estamos aqui na busca por um propósito, para um aprendizado. Todos nós temos um propósito, um sentido para a nossa vida e isso deve ser levado de forma bem disciplinada e séria. É por isso que comecei a escrever pensamentos no Baú do Valentim e fui mais além quando comecei a escrever a série “em busca do sentido da vida“, quando comecei a entender melhor o processo da busca pelo sentido da minha vida, observando principais tópicos e escolhas pra que com isso eu possa superar a minha depressão.

Eu amo escrever, e é isso que me faz me sentir bem e melhor e sempre digo que é a minha terapia e isso me ajuda e muito mais do que remédios que meu psiquiatra passa. E graças a isso, estou vencendo a minha luta contra a depressão dia após dia. Para que a cura tenha seu sucesso, é preciso entendermos que devemos ter foco nos nossos objetivos e não nos entregar ao precipício que o tempo todo nos chama e nos seduz.

O que acontece se a depressão não for tratada?

natsuEu digo que as consequências não serão boas, pois a depressão não é uma brincadeira, é uma doença extremamente séria que pode se tornar avassaladora para a saúde da pessoa. A depressão tem um fator degenerativo para o sistema nervoso, assim como ocorre com o mal de Parkinson, e doença de Alzheimer. Ela é tão avassaladora, pois afeta diretamente a sua qualidade de vida, pois ela pode estragar sua carreira profissional, seus relacionamentos afetivos, tornando ainda mais grave a doença, pois a baixa autoestima tem um poder de potencializar a depressão. Segundo a medicina moderna, ela é vista como uma doença crônica, que precisa ser tratada constantemente, para que a recuperação tenha sucesso.

Os médicos costumam passar medicamentos de uso contínuo, já que os medicamentos não curam a doença em si, o paciente precisa tomar continuamente para evitar que a doença retorne com mais força ainda, que ele tenha sentido uma melhora satisfatória, mesmo que esteja num quadro antes mesmo de sentir os primeiros sintomas da doença.

As consequências para o seu corpo são danos cerebrais, prejudicando a área cognitiva do mesmo, estando em maior risco de doença permanente. Outra consequência é que vai afetar diretamente o sistema sanguíneo e cardíaco, aumentando as chances de infartos e AVC (acidente vascular cerebral) e ainda alterar os padrões do sono, tornando ainda mais graves, por consequência da falta de sono, pois os sinais mais comuns da falta de sono são fadiga, dificuldade de concentração, perda da memória, tremores, entre outros. A depressão não tratada é debilitante aleija uma pessoa fisicamente.

Conclusões Finais

Depressão tem tratamento sim, meus caros leitores, logo, a cura está dentro de cada um de nós e a nossa vida não pode ficar regrada e dependente de medicamentos e psicotrópicos. A vida pode ser muito melhor quando a gente deixa de entregar a nossa autoestima e a nossa felicidade em pessoas e em objetos. Não existe a chamada “pílula da felicidade”, como a grande mídia costuma chamar carinhosamente os antidepressivos e psicotrópicos (os famosos medicamentos tarja preta), o que penso que a indústria farmacêutica não está interessada em vender cura, e sim em lucrar em cima dela. Não digo isso para tirar o mérito dos profissionais de saúde, que muita das vezes se esforçam para que o mal seja disseminado na sociedade como todo.

Deixando as teorias de conspiração de lado, você jamais deve abandonar o tratamento e sempre procure um acompanhamento médico ou de psicólogo e procure sempre a ajuda de seus entes queridos. Se você sente sintomas da depressão, não espere a doença piorar para iniciar o tratamento, pois pode estar em um caminho sem volta, a ponto de se tornar crônica e nunca mais encontrar a cura para a sua doença. Acima de tudo, é preciso ser sempre sincero consigo mesmo e principalmente com as pessoas fazem de tudo para te ver feliz. O que não podemos fazer é deixar a vida passar


Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrShare on VK
Seguir Fábio Valentim:

Analista de Sistemas e Escritor

Uma pessoa que está sempre disposta a acreditar nos sonhos, no amor e na felicidade até as últimas consequências. Sou proprietário e editor-chefe do Baú do Valentim.

Últimos Posts de